17 de julho de 2017

não posso entrar
porque não sei o
segredo com que
te abro, mesmo que
tenha caminhado até 
aqui entre todas 
tuas camadas
paredes de esconderijos
para tentar atravessar
muralhas chinesas
para me demarcar
labirintos infinitos
para me orientar
como me dissolver ou
como me fazer absorver
para saber o que
há do outro lado
de você?

Cáh Morandi
prefiro pensar que
não estava escrito
que não houve 
pré-destinação
que havia de 
ser porque sim
e não havia a
opção do não
deixa-me crer
que teve a escolha
que ardeu o desejo
que poderia não ser
que era improvável
que ninguém apostaria
imaginar que o encontro
aconteceu depois que
perdemos o mapa e
andamos à beira de
todos os outros que
eram apenas destino

Cáh Morandi


3 de julho de 2017

outro
se existisse
se pudesse
despertasse
conhecesse
jamais
te deixar
te trocar,
muito mais
aproximar-te
amar-te
oferecer-me
e aceitar-me,
eternizar-nos

Cáh Morandi

Curta