9 de dezembro de 2015

da palma da tua mão
que em centímetros
respira a pele de
meu peito, pairando
o fôlego sobre a palavra
ainda não nascida, e geme
basta encostar minha vida
mais perto da tua alma
para o milagre nascer, amor

Cáh Morandi

Nenhum comentário:

Curta