16 de maio de 2013

por agora



Neste exato segundo eu te amo. Assim como você é, assim como eu também sou. O que vejo em você é também o que alcança meus olhos limitados. Não desejo o que sei você pode ser, mas te abraço com tuas histórias repletas de desistências. Só não desista de mim. Só não me fira. Só não me abandone por medo - porque é disso que também tenho morrido. Mas sei, amar é também encontrar alegria do que ainda não somos.

Cáh Morandi

2 comentários:

Bell disse...

Adorei =)

Val Santiago disse...

Amei, amo e amarei até os meus últimos dias!

Curta