5 de março de 2013

para nós



morrer com as palavras
na boca –
nenhum beijo
para decifrá-las

recolho letra por letra
nunca nos diremos nada –
seremos este amor
jurado no silêncio
que construímos

ao menos temos um poema
para relermos-nos, saber
que estivemos em algum lugar
um para o outro

Cáh Morandi

Nenhum comentário:

Curta