12 de fevereiro de 2013

Alto risco




Certa vez, pensei que jamais conseguiria
Dar o próximo passo, retomar as rédeas
Da vida, sair do circulo das nossas ideologias
Sonhar demais me levou para longe
Me perdi por muito tempo
E ainda tenho desencontros
Se apenas penso em nós

Me obriguei a pular o muro que me
Estancava dentro da nossa paixão
Saí bem mais ferida do que quando entrei
Mas é melhor a dor do que todo bem
Do que nada além de um beijo
Para recordar, melhor tremer, suar,
Evaporar com uma saudade que valeu
À pena. Nosso amor foi de alto risco

A canção atravessa minha janela
Agora somos livres como o vento
Lá fora, que pode ser chuva, se chorar.
Não sei mais teu endereço, embora
Meu corpo seja teu antigo lar.
Não sei mais noticias suas, embora
Tua vida seja minha poesia e
Te apresentas a cada palavra
Que me revelo.

Talvez o amor tenha esquecido de nos contar.
Talvez o tempo tenha esquecido de passar.
O “talvez” não deixa o amor terminar.

Cáh Morandi



Um comentário:

Val Santiago disse...

Cáh o teu blog tá nos meus favoritos. Como já falei outras vezes, você tem esse dom maravilhoso de tocar as pessoas com as palavras. É maravilhoso te ler. Venho aqui todos os dias, procurando em tuas palavras um remédio pra minha alma!

Curta