20 de janeiro de 2013

"O que aconteceu com seu futuro que era o meu?"

(Título: Nunca foi tarde, Paulinho Moska)



Saudade é só o tempo que já não temos
a palavra que não se repete, mas ecoa
o gesto que não percebe, mas desmorona
o amor que não vive mais à toa
dentro do nosso olhar.

Saudade é só mais um verso, um apreço
que amanhece reverberando na tez,
absorvendo o ar... desviando o fôlego,
desnorteando um caminho sem volta.
Não sei como ir e nos deixar, talvez não queira,
talvez não saiba, talvez não seja...

Um coração e um amor não precisam de acertos
tempo (in)certo ou efeitos para ficar e descortinar
tudo o que não ficou para trás.

Te amo, mas é sempre tarde demais.

Curta