24 de maio de 2012

fênix

não quero fechar os olhos
meu lugar já não é tão íntimo
cansei dos meus monólogos
e do monótono jeito de olhar
a vida que percebo passar
não quero mais me deixar ou
me esquecer no meu abondono
...apagar-me de propósito

de repente, quero despertar
me presentear com o novo
me deixar arrepiar
perder o fôlego
de tanta sede
de ar

Cáh Morandi

Curta