10 de julho de 2012

Olha para mim

Quantas coisas eu perderia para estar na sua frente agora? Exatamente agora. Não há antes, não há futuros previstos. Eu só queria esse segundo de toda a eternidade que existe, só para te olhar firme e doce, te desarmar sem meus truques, sem gestos brutos, saber me tatuar por todos os teus pensamentos e te devorar por dentro sem mostrar tudo que posso. Como eu queria ser dona das horas que nos restam para mudar todo o destino. Embora seja tão injusto, que chances você teria preso no meu olhar por um milésimo de segundo?

Cáh Morandi

2 comentários:

Val Santiago disse...

Perfeito! Como sempre, muito tocante!

Camila Micheletti disse...

Adorei! Quanta beleza e sentimento!

Curta