20 de junho de 2012

Paixão em tempo de seriedade


Estou olhando com mais seriedade para a vida neste momento. Algumas coisas ainda são incompreensíveis, mas que domínio eu tenho sobre a direção do vento que nos obriga a balançar no caminho? O que eu posso fazer se as mãos que um dia te permitiram ir, não são tão firmes como as que tenho hoje? O que seria necessário para trazer nosso tempo para o aqui e agora? Penso sempre em você, mais do que eu realmente gostaria. Penso não amando, não apaixonada, mas penso com carinho, com cuidado, com mimo... só isso que sobrou: uma boa lembrança e peito carregado de esperanças antigas. Fique bem, fique feliz. Foi assim que sonhei ver você.


Cáh Morandi

6 comentários:

Shakkitti disse...

Que lindo !!! Parece-me feito pra mim ...rsrsrs
Belo texto, amiga! Parabéns! Beijo!

Yohana Sanfer disse...

E a gente sempre se pergunta sobre o que fazer com tudo que sobra...
Bjs.

Tamára Roots disse...

que saibamos sempre olhar com carinho para o passado, afinal nossas experiências nos fazem ser o que somos.

paz e luz.

http://tamararoots.blogspot.com/

Cantin/ Iolanda Gomes disse...

Lindo! Tem um pedaço de mim descrito aí nesse texto...
:*

Claudia disse...

Cáh
Oque posso dizer do seu blog que já não tenham dito?
Oque posso dizer da sua sensibilidade, da sua inteligencia, da maneira como vc vai jogando palavras com uma displicencia poética e ao mesmo tempo unica?
Dizer que tenho 71 anos e ainda leio seus poemas todos os dias?? Você é demais menina! Fique com a luz hoje e sempre.. eu... bem eu ficarei aqui sorvendo os seus versos gole á gole, enquanto Deus me permitir! beijos

Anônimo disse...

kbapty21@hotmail.com

Curta