14 de junho de 2011

déjà vu




queria me apaixonar de novo
e mais uma vez por você
nada diferente de tudo que já tive
nem de mais ou de menos, mas exato
como nosso tempo no espaço
como os abraços que nunca se desfizeram
e os beijos não terminados
é tanto passado nesse presente
indiferente, se não fizer futuro.

(Cáh Morandi)


*obs: vale lembrar que eu também estava com saudades daqui!

Curta