30 de junho de 2010

sobre descobrimentos


ter alguém aonde possa ir
descansar e esquecer
ter alguém aonde possa chegar
para deitar e adormecer
alguém que é um lugar
que é pedaço de chão
no país dos meus sonhos
quero alguém pra descobrir
colocar minha bandeira
quero alguém para chamar de casa
para chamar de pátria
para chamar de meu
. .
(Cáh Morandi)

26 de junho de 2010

para inspirar

Cheguei no Recife... que delícia, que coisa linda!
Acho que vai inspirar...

Beijos,
Em breve apareço.
Cáh

24 de junho de 2010

ao que importa



Desisti de salvar o mundo
quero salvar somente o dia
salvar a alegria do nosso encontro
então me preocupo em manter
a doçura do rosto
a leveza do traço
o balançar do corpo
meu corpo em teu abraço
então me despreocupo
me ocupo ao teu agrado
é isso que vale
o resto ao acaso
.
.
(Cáh Morandi)

23 de junho de 2010

novidades?

tem aqui:

http://umolharparasentir.blogspot.com

espero vocês,
dois beijos!
Cáh

13 de junho de 2010

sobre destino e futuro



Preocupação é para despreparados
o que sei e me basta
não é o que vem ou o que foi
é isso que é e que a vida me faz
o que acontece entre a possibilidade
de um pensamento e o outro
o que sou não é resultado de um propósito
me tornei espelho das escolhas
não me perdi na direção
quem se perde tem um destino
eu procuro um futuro
.
.

(Cáh Morandi)

Cáh Morandi na Angel

Um dos meus poemas, usado na campanha dos Dias dos Namorados da Marca feminina Angel.
Vamos lá!
confiram: www.angel.com.br

6 de junho de 2010




espero que entenda
não se remenda o coração
com um outro novo amor
a ferida um dia cura
um dia mudamos de cara e de cor
um dia mudamos de rua e de mundo
e para ir no fundo do que há
o coração tem que estar inteiro
verdadeiro e fiel ao que sonhou
espero que entenda
espero que você venha
espero que esteja
pelo caminho que vou

.
.
(Cáh Morandi)

1 de junho de 2010

riso

era como ele me fazia rir
não o riso, mas era como
ele me afundava as mãos
e me torturava de cócegas
nunca foram as gargalhadas
era essa maneira única em
que ele me tirava todo ar
e me matava por um triz
era como me fazia tão feliz
antes e depois de um sorriso.
.
.

(Cáh Morandi)

Curta