25 de março de 2010

nem de ontem, nem de agora


(para M.B)


Meu amor ainda é de ontem
Um velho amor adormecido
Não criou modernidades ou expectativas
Ainda é inocente em face do desconhecido

Meu amor tem uma história
Tem um gesto e uma palavra
Não renasce e se abre de um novo beijo
Ainda é algum encontro no tempo

Meu amor não é de, nem para agora
Vem comigo e espera
Não tem a pressa dos anos ou da paixão
Ainda é jovem mesmo sendo tarde demais

Meu amor virá por todos os poros
Da alma e se sobreporá a tez
Não trará da espera seu sentido de razão
Ainda será livre mesmo na sua entrega
.
.


(Cáh Morandi)

16 de março de 2010

de perto

Meu Deus,
O que Ele deu pra você?
De que forma Ele te fez?
Já que você não é daqui
Você é de qualquer país
Que acontece bem longe

Não sei, acho que você tropeçou
De algum paraíso escondido
Ou nasceu de encontro
Que terminou esquecido

Você é tão diferente de mim
Eu sempre estive na dor
E não é esta a tua história
Tua história é livre e de amor
De sorte em mim encostou
Num erro qualquer de caminho
.
.

(Cáh Morandi)

11 de março de 2010

sobre o amor e o tempo




Se tudo for tudo ao contrário do que se espera
Será que o quê que o amor vai entender
Deixar para acontecer com a pessoa certa?
Será que não vai se confundir, trocar as datas
E deixar fluir na hora errada?
E se o coração for outro,
Alguém não tão disposto
De querer um final feliz?

Então valerá a pena se arriscar no tempo
Não acreditar no erro que o destino é capaz,
Então mergulharemos no fundo, naquele profundo,
Insano e doce, desejo intenso, de um pouco de paz
E se o amor soubesse que o tempo aparece
Na face, no corpo e deixa seus sinais?
E se o amor entendesse que felicidade tem pressa
Que em uma hora dessas
Sinto falta demais?
.
.
Cáh Morandi

2 de março de 2010

quando sorriu de manhã
antes de abrir os olhos
enquanto seus braços me abraçavam
ele me trazia para o seu dia
e me buscava de dentro dos meus sonhos,
me encontrava em mim mesma perdida




Cáh

Curta