18 de novembro de 2008

a little luck



Sonhei que ele me amava
e que chegava invadindo as portas
de casa; sonhei ou delirava:
ele me amou pela sala, até amar
a minha alma; sonhei e desejava:
entramos tão dentro um do outro
até que eu engravidasse de um filho,
de uma luz e clarão tão fortes
que deram cortes na noite:
abortamos o dia, quem diria,
que tivéssemos tanta sorte.




(Cáh Morandi)

4 comentários:

Luciana disse...

Oi Cáh!

Nossa, achei teu blog por acaso e parei para ler tuas poesias.

Adorei! São muito boas.

Consegues usar as palavras belamente e completas com a imagem literalmente perfeita para a poesia.

Parabéns. ^^

Jéssica V. Amâncio disse...

Adorei. Tanta profundidade em tão poucas linhas.

Carolina Salcides disse...

Perfeita.
Forte.
Inteligente.

É muito bom te ler.


Monique Frebell disse...

Linda poesia!
Obrigada pela visita e volte sempre!
Aki tem magia!

Bjos!

Curta