3 de agosto de 2008

uma estrela e um astro


pegas meu corpo
me prendes num abraço
giramos no espaço
me levas no céu
me pintas no alto
perto d’uma estrela
coberta de luz
luzindo meu astro

4 comentários:

Luiz wood disse...

Leve...intenso....bom.
Suave....teu.
Parabéns!

.natha disse...

me lembrou 'Trevo de quatro folhas' da Nara Leão: "Quatro folinhas, nascidas ao léu me levariam pertinho do céu."

não tem muito haver, eu sei! *rsrs
beijoss Cáh. ;***

Nos horizontes do mundo disse...

Denso,delicado e desconcertante como TUDO que escreves.Sou SEMPRE tão impactado por seus textos poéticos e poesias propriamente ditas que-em geral-não encontro palavras para descrever meus sentimentos ao lê-los.

Gauche disse...

Sinceramente, não vejo, em seus textos, alta poeticidade como dizem. Não digo que escreves mal; digo que poesia está além de textos escritos em versos.

Ainda assim, parabéns.

Curta