22 de agosto de 2008

Da Poesia Banhada a Lírios - Um presente de Davi Drummond

foto: o lírio em minhas costas e iniciais


(Davi Drummond para Cáh Morandi)


os lírios
que crescem
em suas costas
não crescem
pela água que
cai e se esvai

nem mesmo
existem sementes
que fazem brotar
novos ramos

pétala por pétala
a magia de seus lírios
transforma-se em versos líricos
que se espalham pelo chão
e por si renovam-se em cores

sendo flor
sua poesia é regada
por silêncio
ternura
e seus delírios

2 comentários:

Jenifer C. disse...

[...]sua poesia é regada
por silêncio
ternura
e seus delírios


belo!

parabéns, tu mereces Cáh!

Anônimo disse...

Cáh, gostei muito da poesia "Quem?", de 4 de maio. Todas as poesias daqui são muito lindas! Visito sempre e fico sonhando acordada. Deixo um pedido: uma poesia sobre a solidão.

um beijo e parabéns!

Curta