17 de junho de 2008

Um poema para nós




ninguém acredita da forma
que a gente se cola e gruda
uma pele na outra, nuas
a coisa vira tão única
que nessa loucura
um corpo no outro
a gente tatua;
o que irão dizer
todos os sábios
quando souberem
que em um abraço
a gente ocupa
o mesmo lugar
no espaço?


(Cáh Morandi)

3 comentários:

Anônimo disse...

Ô coisa boa!
Realmente há momentos que dois corpos ocupam o mesmo lugar no espaço...
Marcia

Estrangeira disse...

E ainda assim não cabem.

menina disse...

Ocupam o mesmo espaço
E mesmo depois do abraço
Continuam a ocupar apenas um
A partir do momento, que se unem
Passam a ser um só.

Curta