22 de junho de 2008


o que me der na telha eu faço
escrevo, me rasgo num poema
isso não é problema dos maiores
há coisas que são bem piores,
por exemplo: saudade e solidão.
não, só o amor que tem dois gumes
que dói de tanta felicidade
se por candura ou por maldade
isso também não sei dizer;
o que importa é que a gente “tá por aí”
para quem quiser se arriscar,
se apaixonar ou virar poesia




(Cáh Morandi)

3 comentários:

Márcia disse...

Cáh, você é de uma sensibilidade sem igual, sem limites...
Virei sua fã =)
Grande beijo...

Meu e-mail: marciavulcano@yahoo.com.br

Tião Martins disse...

Belo trabalho, Morandi. A net sempre me trazendo surpresas que as livrarias não trazem...
beijo

Diana Borges disse...

Coisas lindas.. Invejável talento.

Deliciando-me com seus escritos

Curta