15 de maio de 2008

Eu em verso

(poema para viagem)


quando sentir saudades
me lê em algum poema de Ruiz
em algum detalhe de Neruda
em algo que te faz feliz;
e como poucos homens
entre raros loucos e amados
me terás como um verso
que nunca para de sorrir



(Cáh Morandi)

Nenhum comentário:

Curta