8 de abril de 2008

Uni(verso)



há uma poesia toda vez
que enrolas teus dedos
aos cachos de meu cabelo
e sonhas um mundo para nós;
me entrego a um gostoso riso
quando censuras o meu vestido
e observas com demora meu corpo,
quando me amas, quando me levas
a brincar contigo;
há uma poesia quando te olho
tem vezes que escrevo,
tem vezes que sinto,
tem vezes que não resisto
e beijo-te antes do primeiro verso
e qualquer rima será de amor
se dele fazes meu universo



(Cáh Morandi)

3 comentários:

Henrique disse...

lindo e limpo, mas precisa de uma finalização que é você explicando que sempre relembra o momento e o pois o verso comigo ficou susurrado o teu ouvido. rs

Guhn disse...

See Please Here

A. C. O'Rahilly disse...

isto é como vc está ...

excelente poema. um de seus melhores.

Curta