17 de abril de 2008

Adivinha


Sabes
É oriundo
De meu seio
Te vislumbro
A fundo

Sabes
És enfeite
De encanto
Do meu canto
Em deleite

E quando
Chegas de surpresa
Alarga minha chama
Acesa

E quando
Chegas em leveza
Me rende, fazendo tua
Presa


(Cris Poesia e Cáh Morandi)

Nenhum comentário:

Curta