18 de março de 2008

Sem tremer




Eu estive sempre pronta
fosse qual fosse a hora
fosse qual fosse o dia;
nunca duvidei, nunca tremi
diante a face do inesperado;
foram queimaduras ao sol
foram mergulhos em tempestades;
eu respirava fundo a coragem,
eu mantinha intocável a fé;
eu resisti ao mal dos olhares
apesar dos imensos pesares
eu sempre fui o melhor de mim



(Cáh Morandi)

.
.

3 comentários:

Henrique disse...

belo

Henrique disse...

linkei vc, ok?

Cris... disse...

E que melhor mais lindo: POESIA!!! Lindo isso Cah! Beijo mocinha!

Curta