18 de fevereiro de 2008

Pelo avesso: poesia




A poesia mora dentro de mim
É como se ela estivesse tatuada
Por debaixo de minha pele
Que se me virassem pelo avesso
Eu seria toda palavra,
Meu corpo um verso inteiro.



[ Cáh Morandi ]

Um comentário:

Henrique Moreira disse...

Deixa a pele tranquila.
Você transpira poesia.

Curta