19 de dezembro de 2007

Ser quem sou


Para ser forte, tive que beber muitos goles de tempestades. Tive que aprender a fazer muralhas (e às vezes, ser a própria); Andar de salto alto entre as pedras do caminho; Ter ouvidos atentos, saber escolher os momentos do silêncio; Ir contra o vento... E depois de tudo ser capaz de desmoronar doce e calmamente nos braços do homem que eu amo.


[ Cáh Morandi ]

Nenhum comentário:

Curta