2 de novembro de 2007

When the distance persists


(Para Andrew em sua ausência)


1.


Não importa a quantidade de quilômetros
Que separam o amor em dois corações
Há uma linha invisível que se estende
Por todos os cantos do mundo
Ligando almas a almas
Amores a amores
Sonhos a sonhos

É preciso ignorar o tempo
Se o que se deseja comporta
Aquilo que chamam de eterno
Ventos de todas as direções
Letras de todos os idiomas
Músicas de todos os ritmos
Flores de todas as estações
Esperam para brindarem juntas
Por um amor a se cumprir

2.

Você caminha até a janela, no último andar do hotel
- (Pessoas fazem amor no quarto ao lado) –
Em Las Vegas, as muitas placas luminosas
Confundem a cor da lua, na noite tão clara,
Tudo que você tem são seus papéis
E minha imagem em teu pensamento...
È mais fácil de me sentir em New York
Quando o sol acorda e chama teu nome
E meu corpo surge quando você
Abre as cortinas pela manhã...
Meu amor,
Em qualquer lugar que andar
Eu estarei, então, te esperando
Para dizer os meus segredos
Enquanto descansas numa cama estranha
Ou mesmo, para quando buscar uma estrela
E encontrar meus olhos, flutuando,
Castanhos no azul do céu.


- Cáh Morandi -

Nenhum comentário:

Curta