12 de novembro de 2007

Se me soubesses



No meu corpo
Na minha mente
No fundo de meus olhos
Ficou ainda tanto
De mim
Que deixaste de conhecer;

Coisas que irão se perder
Para todo o sempre;
Coisas que jamais...
Jamais voltarás a ver;

Não era amor
( não era!)
Se fosse então
Me saberias inteira,
Saberias a hora certa
De chegar e partir;

(Mas ficou muito,
Por descobrir)


- Cáh Morandi -

Um comentário:

Anônimo disse...

Nem sempre o amor sabe a hora de chegar ou partir mas... isso é o de menos. O que importa é enquanto ele simplesmente é.
Lindo poema.
Marcia

Curta