13 de novembro de 2007

Hora sagrada


Quando chegar o alto da noite
E eu querer descansar meu corpo moído
Pelo cansaço do dia,
Vou encontrar teus braços abertos
Repletos de sossego e saudade,
Vou me deitar sobre o zelo
Dos teus olhos amorosos,
Me unir contra teu corpo
Cheirando a banho recém tomado,
Ficar na ofegante espera
De teus beijos no meu pescoço,
Teus dedos entre meus cabelos,
Tuas pernas entrelaçarem entre as minhas...
Não há melhor lugar para sonhar
(mesmo quando deixo os olhos abertos)
Porque tudo que espero no dia
É chegar essa hora...
E é pouca qualquer demora,
Onde o infinito é tão pequeno.


- Cáh Morandi -

Um comentário:

Curta