18 de novembro de 2007

Depois que você partiu




Eu espero que você me perdoe
Pelas tantas vezes que eu disse
Que te amo de forma vazia;
Por essas tantas e outras mentiras
Que fiz você acreditar;
Pelas noites em que você me desejou
E eu me entreguei, seca, fria;
Sem nunca pedir para você parar
E te entregar a verdade merecida;
Por eu falhar nas poesias
Que sem rima, que sem cor,
Ao ler, você sorria;
Me perdoe por eu não ter sido
Tudo aquilo que você sonhava;
Pelas madrugadas que te abandonei
Sem nenhum bom motivo;
É certo, é lógico,
Eu ter te perdido,
Mas dói, fere,
Descobrir que me fazes falta
Quando já tinhas partido.



- Cáh Morandi -

Nenhum comentário:

Curta