9 de outubro de 2007

Teu nome



Eu hei de escrever teu nome
Num pedaço de vento
Na lista do mercado
Num importante documento
E eu hei de tatuá-lo
Enquanto pulsa meu coração
Por toda minha mente
No ar de meu pulmão
Só para não esquecer
Esse teu doce nome
Que sempre consome
Toda minha inspiração

- Cáh Morandi -

Um comentário:

A. C. O'Rahilly disse...

Este poema é mais como o doce

Curta