29 de outubro de 2007

Primeira e última vez



Antes que desistamos do amor
Pela última e errada vez,
Gostaria de te olhar
Sob as folhas de uma cerejeira
Onde o sol pudesse tocar teus olhos
Os fazendo fechar tão docemente...
Gostaria de sentir
O leve tremor de teus lábios
Nas pontas de meus dedos finos
Até guardar teu gosto para mim...
Embora esse seja um adeus
Ficarei perdida nessa vida
Como se sempre te esperasse
Na alegria do primeiro encontro.

- Cáh Morandi -

3 comentários:

O Profeta disse...

Desistir?! Nunca se deve desistir do amor...enquanto é...amor...


Doce beijo

A. C. O'Rahilly disse...

Um doce, suave poema.

Odysseia disse...

Este poema é muitissimo bom, gosto da maneira como descreve o Amor.
Beijos
http://alfarreca.blogspot.com/

Curta