18 de outubro de 2007

Para me salvar


Não me deixe que eu me torne
Num pedaço seco de chão,
Nem uma estrela vive
Sem ter seu brilho,
Ninguém, amor,
Vive sem paixão.
Recolha essas minhas
Insistentes lágrimas
Com teus beijos
Em minha face.
Firme meu corpo
Trêmulo, em tuas
Certas mãos.
Não permita
Que eu desfaleça
Porque são cinco
Da tarde
E é tão cedo
Para que eu durma.
Me salve
Dessas coisas
Que nem eu mesma sei,
Mas que sinto medo
Se você não está
Por perto.
O mundo é tão
Deserto
Se você não vem.

- Cáh Morandi -

Nenhum comentário:

Curta