15 de outubro de 2007

Morrer de amar



Odeio quando me contam mentiras
Essas deslavadas e tortas verdades.
Outro dia ouvi comentar:
“Morreu de tanto amar...”
Me indignei com essa!
Onde que já se viu
O amor matar alguém?
No meu mundo
E em todas as coisas
Em que acredito e creio
Que é por “morrer de tanto amar”
É que a gente de verdade de vive.


- Cáh Morandi –

Um comentário:

Dilean de Bragança disse...

Amor não mata,
amor arrebata
e nos ensina amar melhor!!!
Amar sem medo
Amar sabendo
que só ama
quem aprende a amar!!!

Guarde isso!!

Curta