6 de outubro de 2007

(eu) Rio


Eu sou como um rio
Repara que fortes afluentes
Águas densas e revoltas
Doce sal, agridoce,
Meu sul, meu sal,
Oceano, vertente
Em que lado morro?
Em que lado nasço?
Sou um rio que não acabo
Que meu destino sigo
Para beijar outro rio
E quando a chuva cai
A recebo num abraço
Onde as gotas novas bebo
Meu ciclo refaço

Eu sou como um rio
Muito longo e comprido
(Quem dera ser mar,
Largo, tão perto do anil,
Talvez um tanto infinito)

- Cáh Morandi -

Nenhum comentário:

Curta