25 de outubro de 2007

Amor-perfeito




Quando Deus fecha os olhos
No amamos sedentos
(porque tanto medo?)
Nos rendendo e perdendo
No fogo de nossos corpos
Depois não daremos explicação alguma
Por estarmos nos salvando...
E quando Deus abrir os olhos
Ele há de sorrir em nos ver
Deitados sobre a terra
Germinando as flores
De um amor-perfeito
Com nosso suor



- Cáh Morandi -

2 comentários:

A. C. O'Rahilly disse...

Apaixonada. Extraordinárias. Bonita.

Antonio, o Godô disse...

Seus poemas são magicamente apaixonados.

Ganhou um fã.

Curta