17 de setembro de 2007

Setembro


Como amo quando é setembro!
Sinto-me mais larga que suas tardes
Me desfaço no outono
Me renasço na primavera

Setembro também me ama
Fica o ano todo a minha espera
Eu o olho com doçura
E ele dura mais que um mês

Tem manhãs que ele me desperta
Há noites que eu o chamo para dormir
É tão constante
E mútua entrega

Quanto não estou em setembro
Fico perdida no calendário
Penso num ypê amarelo
Florido, dançando com o vento

De repente
Meu peito aperta,
Mas esse ypê tem sua glória...
Esse ypê te comporta ... setembro!

- Cáh Morandi -

Um comentário:

A. C. O'Rahilly disse...

Você é uma árvore bonita,… No., uma queda amarela perfeita da folha, flutuando na brisa do outono,… No., uma borboleta bonita aceso no sol da tarde, derivando towrds o céu cloudless, então os tulips vermelhos brilhantes,… o No., uma estrela bonita na parte traseira de minha mente que conduz me aqui e lá e que assombra meus dias e que tortura minhas noites.

Ver o que você fêz com suas palavras requintados…

Curta