17 de setembro de 2007

Re(nascia)

Quanta coisa
Nascia esta manhã
A primeira flor
Anunciava a primavera
E uma chuva caia de mansinho
Ás vezes na grama, oras em mim,
Uma borboleta, cinco estrelas derradeiras.
Por fim, uma única coisa renascia,
Ardia e me feria
Tinha certo gosto de ausência...
E então, como sempre,
Depois de ver nascer belezas,
Eu morria dentro de tua falta...

- Cáh Morandi -

Um comentário:

A. C. O'Rahilly disse...

'Uma borboleta, cinco estrelas derradeiras.'

Você é um brilhante. E eu desejo que eu era alguma outra pessoa, em algum lugar outro.

Beijos, Andrew.

Curta