25 de setembro de 2007

Padece nosso amor


Escorre entre as pétalas das flores
O sereno suave e doce dessa noite
Procurando no silêncio que se estende
Um pequeno pedaço de terra úmida
Onde possa por fim se entregar
E ser parte vital do que germina a flor
Mudam as direções do vento do sul
E sou norte no centro das estações
Nunca num lugar, num bom sentido,
Sempre dona desse amor mal resolvido
Teu nome sempre sussurra ao meu ouvido
O dia em que te perdi...
Então pouco me vale o sereno ou a terra,
E essas pétalas de flores...
Há tantos amores na vida se cumprindo
E o nosso, em tuas mãos padecendo.

- Cáh Morandi -

Nenhum comentário:

Curta