27 de setembro de 2007

Lembrança Tórrida


Ainda sinto teus rastros profanos sobre meu corpo
E a fervura com que eu sugava sua respiração
Misturada ao suor de teu cheiro oceânico
A brisa do mar etéreo invadia o apartamento

Sua silhueta na parede instigando-me a meia-luz
Seu beijo de pecado me conduzindo ao paraíso
Suas mãos róseas despertando-me arrepios
Nos entregávamos a uma luta de prazer e busca

Espelhos cúmplices da denúncia da nossa entrega
Entre sussurros e maresia o amor feito pelo olhar
Nos enlaçando úmidos pelos lençóis desalinhados
Gemi devagarinho,te sentindo dentro de mim

Dissolvendo prazer no calor das tuas águas
O desejo nos saía pelos poros úmidos
Deslizando entre nossas coxas frêmitas
E olhares sorrindo de desejo cometido

Uma parte do céu é ter-te pertencido...
.....A outra é de ainda sertir-te vívido.

~Cris Poesia & Cáh Morandi~

Curta