28 de agosto de 2007

Caminho

Para onde quer que eu siga terei que lidar com meus medos e receios, levar o amor e cuidadosamente meus segredos. Sou única portadora de mim. Não existe caminho que poderei passar se não foi minha escolha, por isso, hoje decido que meu caminho seja de paz e que flores sejam espalhadas por todos os lados, e que meus pés sejam guiados pelos olhos do amor. Ainda que eu sofra, porque quero aprender um pouco de cada coisa: de dor e de paz, de indiferença e amor, de confiança e de duvidas. Não quero que meu mundo seja perfeito, que graça teria se eu não tivesse nada para me preocupar. Ainda que seja uma flor em meu jardim, mas se me preocupo com ela é porque sei que estou viva, sei que alguém me espera e que se eu não acordar amanhã, talvez possa sentir minha falta. Levarei minhas tintas e meus sabores, e deixarei como rastro uma cor e um paladar. Só hoje quero pensar nesse caminho... para onde o destino quer me levar?

Nenhum comentário:

Curta