31 de agosto de 2007

Aposta


Enquanto chovia essa tarde
Eu apostei meus últimos sentimentos
Lancei-os um a um no vento
E nunca mais os pegarei de volta!
Agora que se acalma a tempestade
E o barulho das ondas me incomodam
Me falta parte da cor da aurora
E uma boa medida de tempo
Apostei sem dó, sem arrependimento,
Talvez por alegria, talvez descontentamento,
Vou indo, sem saber se voltarão,
Mas poderei dizer que arrisquei...
Ganhei? Perdi? Não sei!
Só passando, me refazendo,
Só assim, um dia,
[quem sabe?]
saberei.


- Cáh Morandi -

Um comentário:

A. C. O'Rahilly disse...

Nada arriscado, nada ganho. É uma aposta boa e um poema agradável. Obrigado

Curta