20 de julho de 2007

Sob os olhos das estrelas

À sombra fresca das folhas te penso sorrindo
Andando entre campos, vejo flores se abrindo
Botão em flor pela busca almejada do teu olhar
Bate o vento no meu rosto, só quero ti pensar
Tuas mãos a me aquecer sob essa luz prateada
Podias me jogar na grama e me fazer amada
Rolarmos pelo verde matando a sede nas floradas
Amarmos ao fim da tarde, rompermos a madrugada
Acolhida em teus braços no aconchego do nosso ninho
Eu sei que no mapa do teu corpo, acho meu caminho
Em desalinho,tateando tua pele com meus lábios
Fazendo-me tua, corpo e alma, nua, em movimentos vários
Dança frenética acalentada entre beijos de orvalho
Ao fim, pedindo descanso deitada em teu peito suado
Fitando as estrelas do céu que nos observam caladas
Brilhantes e mais lindas que as noites enluaradas

(Cris Poesia & Cáh Morandi)

Nenhum comentário:

Curta