17 de maio de 2007

O vento que veio



O vento bateu nos meus cachos
Tão frio o vento.
Estremeceu meu corpo.
Esfriou meu rosto.
Invadiu meus olhos!
O vento do mar
Essa manhã veio me acordar
Batendo na minha janela.

Cabelos ao ar numa dança com o vento de frente pro mar.
Depois do vento. Um tempo, pra me esquentar.
Depois do tempo, uma eternidade pra lembrar:
Das coisas que não tenho, do amor que não veio
Para ao invés do vento me abraçar.

( Cáh Morandi )

Nenhum comentário:

Curta