13 de maio de 2007

Jogada ao vento VI


Eu penso
E de tanto enlouqueço
Ver-te passar.
Eu sento
Na beira da calçada
Pra lembrar.
Eu tremo
Só de saber
que chove.
Eu sonho
E por vezes esqueço
Não vais voltar.
Eu oro
E meu amor ateu
Acredita em Deus
Para que possas regressar.
Eu espero
Como se não tivesse pressa
Mais o pensamento não cessa
Em pedir para o tempo passar.



( Cáh Morandi )

Nenhum comentário:

Curta