13 de maio de 2007

Divagando



Meu coração parece um deserto sedento
Só tem a lembrança do que não possui
Meu peito aperta, saudade desperta
Penso demais, e acabo morrendo antes do tempo
Inverno brusco, teu corpo na cama eu busco
E acabo sendo abraçada por tua ausência.

Um comentário:

Yohanes Manhitu disse...

Hi, Girl,

I was here and have read some of your works. I will read them again and again, and will give you more comments. Keep up the beautiful work. Good luck!

Sweet regards from Indonesia.

Curta