15 de maio de 2007

Cata- amor



Eu gostava dos cata-ventos
Era divertido segurá-los e esperar que rodassem!
Haviam alguns feitos de várias cores e conforme giravam
Tornavam-se uma bola de aquarela que pairavam no ar.
Depois de cansada deles, jogava num canto até estragarem
E qualquer brincadeira nova parecia mais interessante provar.
Hoje, já adulta, e sem paciência para o vento esperar
Fui até a rua onde se vendem esses artigos com que brinquei
Procurei um cata-amor, mas olhei, olhei, e nada por lá.
O moço da loja riu: “ Isso não tem onde comprar!”
Que triste! Como pode não ter um cata-amor!!?
Se é isso que todo adulto hoje gosta brincar:
Catar amores e depois de usá-los num canto jogar.
Que pena... vou ter que catar amor em outro lugar!
( Cáh Morandi )

Nenhum comentário:

Curta