12 de abril de 2007

Por Fim



E quando por fim, se sentires só
Pensa que não tivesses pena nem dó
Ao deixar pra trás minha companhia
E agora na noite calada que te encontras
Lê esse verso de palavras prontas
E pensa no tanto que te desejei.
Vai deitar meu principezinho
Na ausência do meu corpo e carinho
E lembra das noites em que te amei.
E quando sonhares, lá te esperarei
Ainda inteira, ainda tua como jurei
Mas se for dia e acordares
E por não me aceitares quando pedi
Terás que esperar outra noite chegar
Para então, nos sonhos, poderes me ver.

( Cáh Morandi )

Nenhum comentário:

Curta