26 de abril de 2007

Mãos (in) quietas


Bailavam minhas mãos no ar
Inquietas. Tensas.
Procuravam na cama desfeita
Teu corpo. Sereno.
Guardavam ainda teu cheiro
De lírios. Colhidos.
Convidavam teus lábios para um momento
De Ternura. Encanto.
Desejo, tinham, de modelar teu rosto
E senti-lo. Tão doce.
Artesãs de um sonho vivido de
Sentir. Teu corpo.
...e tocar tua alma.


( Cáh Morandi )

.
*

Nenhum comentário:

Curta