11 de abril de 2007

Lembra-te


Lembra da madrugada, minha Inspiração
Da fome aplacada, eu no teu corpo colada
Tanto, que batia no meu peito o teu coração.
Sente ainda teus dedos percorrem meu corpo
Descobrindo até minh’alma, tuas mãos sempre calmas
Despertando e me levando a um desejo louco.
Apertavas minha cintura como se nunca me deixarias partir,
E aquele beijo molhado, tinha o gosto do prazer exalado
E eu fui tua nessa vida mais que qualquer mulher.
Nossos corpos suados, deitados lado a lado
Depois de corrompidos do pecado
Em vez de expulsos, entravamos no paraíso.
Ousei que fosse eterna aquela madrugada.
Permita que eu acorde em teus braços como tua amada
E prometa que faremos de nossas noites todas assim...
As estrelas com mais intensidade iriam brilhar
E a lua, quem sabe, se esqueceria de deitar
Pra que tu ficasses mais um pouco dentro de mim.


( Cáh Morandi )


Nenhum comentário:

Curta