10 de abril de 2007

Dolor (ida).


Lateja mais forte.
Rasga-me mais um pouco o peito.
Fere-me no mais intimo.
Bebe a sede de meus lábios vorazes.
Aperta mais abruptamente meu corpo no teu.
Afasta-se mais diante de minha vontade.
Chega mais perto quando não te desejo.
Lança em mim mais do teu veneno faminto.
Acaba mais um pouco do meu coração que é teu.
Proíba-me que eu sonhe com teu sexo.
Mói-me. Come-me. Suga-me.
Receba meu delírio de querer-te,
...Alegra-me sofrer por teu amor.


(Pois a dor eterna que me invade
É a infinidade do sentimento que te ofereço.)

Cáh Morandi

Nenhum comentário:

Curta