16 de março de 2007

Do caminho


Era estranho.
De repente ser sozinha de novo.
O que tenho é um caminho pela frente
E ás vezes quando olho
Parece escuro e sinuoso
Outra hora claro e reluzente.
Você sabe o que sente
Quando tens que partir ?
O que sinto é doer-me o peito
Sabendo que pra trás deixei
Um amor de verdade
E que gostaria de contar
Quando chegasse na eternidade.

( Cáh Morandi )

Nenhum comentário:

Curta