25 de fevereiro de 2007

Não sei nada de palavras


Desculpe, mas eu não sei fazer poesia!
O que escrevo é coisa do dia-a-dia
Que meus olhos ficam a ver.
O que declaro é uma saudade
Que amor deixa verter.
Eu danço no meio da palavra
Para ver ela surgir
Mas como não poeta
Ela teima em fugir.

Cáh Morandi
23/02/2007

Nenhum comentário:

Curta